terça-feira, 24 de junho de 2014

S77 - Perfect Sand

Olá.
Tudo?
Tudo!
Quando me lançei desamparada no arrojado mergulho em direcção ao desconhecido - leia-se: quando comprei os sand da Perfect lá na baiúca dos Búlgaros - só me restava rezar para que o investimento gigante que fiz realmente valesse a pena. Swatches tinha visto zero, era a primeira vez que uma marca "acessível" estava a lançar este acabamento no mercado (felizmente depois veio a Cliché), era então um enorme tiro no escuro eu ter comprado vinte e tal destes bebés.
Depois de muito sofrer calada, eis que chega aqui a casa o tão aguardado pacote. Rasguei-o todo, com comoção e... OOOOOO (coro celestial).
Free Image Hosting at www.ImageShack.us
S77 - Perfect Sand

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us
Valeu a pena e de que maneira! Só chorei os que deixei de comprar.
Sei que entretanto já aqui publiquei vários sands da Perfect, porquê então este intro, perguntarão vocês. Bom, porque quando recebi estes meninos, este foi o primeiro bebé que experimentei. Nem o facto de estar com as unhas em tamanho micro foi o suficiente para me conseguir refrear no ímpeto de testar aquele que é um dos viscos mais incríveis de todos os tempos.
O que eu me babei com isto!
Lindo, lindo, lindo!
Duas camadas de puro amor e um resultado que nem parece deste mundo.
Faz lembrar limalha de ferro nas unhas. Grãos irregulares em tamanho, de puro metal prateado, refulgente, com uma cor a beirar o indescritível. Um prata azulado, com laivos esverdeados... enfim, só vendo.
Entrei nestes sands com o pé direito e terei por cada um deles um amor eterno.

1 comentário:

Ju Balbino disse...

é... ele é divino mesmo!
mereceu a introdução e o coro dos anjos mesmo :)

bjs