segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Gemey Express Finish - Jaune Sur Exposé.

Olá!
Tudo?
Tudo!
Aliás, tudo e mais um pingo! Quem me conheça sabe bem que Sorte e Marta são palavras opostas e antagónicas. Enquanto a Xôdona Sorte anda para aí a cabriolar com outras pessoas que passam pela vida cantando e rindo, a Fortuna aproveita para, sistemáticamente, vomitar no meu edredão. Por isso, quando na sexta-feira passada tive um golpe de sorte (minúsculo é verdade, mas qualquer coisa é melhor que nada!) fiquei até agora à espera pela pancada... por enquanto está-se bem!
 Estava a bebé a dirigir-se para o escritório após ter ido aos estalajadeiros que lhe servem o vil complemento calórico líquido que lhe abastece o crescimento incessante da região glútea (trad.: snack-bar onde como a sopa que me engorda o traseiro) quando passa por uma banquinha de rua onde uma pobre velhinha vende livrinhos completamente desactualizados em 18ª mão. Ora o que meu olho espia em cima do balcãozucho improvisado? Pois é isso! Um Toluenozinho que me chama: Marta, Marta... estou aqui, vem me buscar!
Dirigo-me à múmia velhinha e pergunto: Saudações, megera! Este nefasto Formaldeído que possuídes está à espera de soldo que o adquira?
- Oh, bondosa patrona! (responde a velhinha) Esse Buthyl Acetato está aí há tantas luas que temo bem que tenha perecido já...
- Mas membro da patuleia, não haveis respondido à minha inquirição! Querendes moedas de prata em troca deste Ácido Estereático ou não! Falai mulher!!
- Nobre dama, levai-o sem ónus de pecúnio! Se o Propyleno ainda estiver em condições usai-o em saúde senão, o que eu creio ser de mais segura aposta, deitai-o no Estige dos Toluenos e não penseis mais nele... rogo-vos! Aceitái-de-le-o (ok, ok... abusei dos tempos verbais típicos da Idade Média! Isto já não tem elho nem trambelho) sem mais ressalvas!
O moral da história é que a velha deu-me o verniz porque aquilo estava ao sol há mais tempo que um abutre a comer um gordo morto e já não servia para nada. Além disso AMARELO não é a cor que mais favoreça uma ultra sénior encarquilhada como aquela.
Mal bati com os olhos no frasqucho tive um faniquito. O malvado consegue ser um híbrido entre as minhas duas cores favoritas da actualidade: O Who the Shrek are You (um verde da cor do Shrek - que surpresa não é?) e o Fiercely Fiona (um amarelo pastel meio esverdinhado da cor da Fiona - mais uma informação chocante, eu sei!), ambos da OPI.
Bom, mal cheguei ao escritório a primeira coisa que fiz foi retirar o lindo tolueno que tinha aplicado na perfeição ainda há umas horas atrás para testar o maroto! Não, minto! A primeira coisa que fiz foi fazer chichi, que isto de comer sopas, beber cafés e copos de água e o diabo a sete em forma líquida não é clemente para com a bexiga! Mas após devidamente esvaziada lá apliquei a divina gosma.
A velha tinha razão. O animal já tinha expirado! Mas o seu falecimento conferiu-lhe a característica mais féxium possivel! A fosquitude! Sim bebés!! Andam as marcas aí a falar de inovação e blábláblá e que o fosco (ou matte) é uma coisa toda modernaça e no entanto, bem antes do Reynaldo Lourenço sequer sonhar em unhas sem brilho, já uma velha carcomida duma transversal da Rua Morais Soares possuia aquilo que eu creio ser o único fosco da Gemey!!
E seca num tipo de fosco que eu ainda não tinha visto!! Acetinado mas meio rugoso mas com um certo nacarado... ou seja, o jackpot!
Sem mais delongas apresento-vos o Gemey Fosco Sem Querer:














Fantástico! Adorei! Três camadinhas que secaram num fósforo! A Gemey, mesmo fora de prazo, é boa, hã?
E depois, nada como um topcoat para reverter o "estrago" do tolueno! Ei-lo:















Ora bem! Reposto à sua fórmula original maromenos... isto porque o atrevido parece que se me chupa o topcoat! Não fica aqueleeeeee brilho que a malta se me gosta, mas uma vez que foi ZERO euros acho até que ficou mais que bom!
O mais curioso nisto é que fui tentar cuscá-lo na internet (para confirmar se ele realmente não era fosco por natureza) e ele não consta em absolutamente lado nenhum!! Mistério da Gemey! Buuuu... medo!
Será que ele existe mesmo? Será ele um instrumento do demo para me arrastar para as profundezas?? Será que a minha vida vai ser miserável enquanto ele estiver lá em casa, tipo Livro de S. Cipriano?? Seja como for este foi de borla e todas nós sabemos que de borla até injecções na testa não é? Ah pois é, bebé!

10 comentários:

**Montes de Maquilhagem**..Sílvia..** disse...

Oii**

Ena que amarelinho tao giro =P


***

Fernanda disse...

Martilda,
Acho que não só o toluenozinho não existe, como tb, se vc voltar a tal transversal da rua Morais Soares, a tal velhinha não estará mais lá e qdo vc perguntar as pessoas, "onde está a velhota que vendia livros e vernizes do demo" vão te responder...
Nossa, essa é uma lenda que há muitos séculos não se conta mais, parece que ela viveu aqui lá pelo século X...
Ohohohohohohoho

Beatlemarta disse...

AAHAAHAHAHAHAAHAHA... Isso, Fernanda!! Acho que é por aí!

ximiusa disse...

1º so por ser de borla já é great! sim k isto a cavalo dado...
mas não fica nada mal nas tuas mãos tom tropical :)
gostava de ver nas minhas branco post mortem loooooooooool.
é um tolueno a repetir?

Beatlemarta disse...

Ximi, é sem dúvida a repetir!
Mas não quando se vai para a piscina ou para a praia uma vez que ele adquire a consistência do gesso em contacto com a água! LOL!

Liliane Libanori disse...

Ameeeei esta cor...tô babando até agora...rsrsrsrs

vanessa.ricci disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKK esse então é o famoso camaleão da velhota!!!
KKKKKKKKKKKKKKKKK coisa do demo, mas ele é bemmmm fofo hein?

Déia disse...

hahahahahahaahha a Fê desvendou o mistério!!!
Mas eu AMEI o esmalte do demo! LINDO!!!!!!!

vanessa.ricci disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKK esse então é o famoso camaleão da velhota!!!
KKKKKKKKKKKKKKKKK coisa do demo, mas ele é bemmmm fofo hein?

**Montes de Maquilhagem**..Síl disse...

Oii**

Ena que amarelinho tao giro =P


***