quinta-feira, 28 de novembro de 2013

H3 - Perfect

Olá.
Tudo?
Tudo!
Eu mandei vir estes Perfects bem antes de eles terem "explodido" nas Internets da vida. Aproveitei que estava a fazer uma compra necessária na Beauty Cosmetic e vi estes frasquinhos. Eram tão baratos que, mesmo sem nunca os ter visto em lugar nenhum antes, resolvi arriscar.
Passado tipo uma semana de ter feito a encomenda, vejo uma resenha num blog e o meu cérebro derreteu de pura alegria, gratidão e histérica risota descontrolada. Eram apenas seis mil vezes mais lindos do que eu poderia ter imaginado em qualquer tipo de sonho etílico. "Obrigada, Deus das Gosmas! Obrigada por esta graça!".
Mal chegaram pude constatar de que em nada ficavam a dever às imagens que tinha visto anteriormente. E este H3 ainda foi mais peganhentamente lambido e beijado por mim, porque nem sequer tinha sido contemplado pela blogueira que me tinha mostrado 3 dos irmãos dele.
Free Image Hosting at www.ImageShack.us
H3 - Perfect

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us
E ele é tudo de bom! Um champanhe holográfico com um toque rosado. Um nude acobreado com o prisma mais perfeito da história dos viscos que cagam arco-iris nas unhas. Uma coisa, assim, sem explicação possivel! 
A gente olha para ele no frasco, quando o recebe, e fica murcha, de orelha caída, tipo cão a quem se tira a bolinha da boca para a trancar num escuro armário. Mas, chacoalhada que é a bicha, a alegria começa a regressar ao nosso coração. No entanto ainda não se trata de uma festa nas nossas cuecas. Trata-se apenas de uma ligeira titilação do espírito.  
O verdadeiro fogo-de-artifício genital inicía-se quando se aplica uma camada daquilo nas extremidades queratinizadas que se encontram na ponta dos nossos dedos e ela seca.
Aí revela-se a criatura em todo o seu esplendor! Solta faíscas de amor, fagulhas de emoção, crepitâncias de tesão ardente! E é assim que se dá em nós aquela transmutação fantástica. Já não somos mais as mesmas, bebés. Somos pessoas mudadas. Pessoas que viram a face do Altíssimo e sobreviveram, retendo até alguma lucidez e sanidade mental. Jamais seremos as mesmas, mas tornámo-nos pessoas melhores.

7 comentários:

ana s. disse...

Oh Marta, sabes que o "boom" desses vernizes aqui por Portugal foi culpa tua não foi? :P Sua malvada!
Se eu disser que desejei muito esses meninos (como 99% das maluquinhas dos vernizes), comprei os 8 bebés e deixei passar o Verão sem usar nenhum, mereço levar umas chapadas não mereço? Que crime! Mas enfim.. espero que no próximo Verão eles ainda estejam em condições x)
***

Beatlemarta disse...

ahahahahaah Ana, sou má não sou? ;)
Olha, estes bebés são dos poucos que até no Inverno podes usar. O prisma deles com luz interior é fabuloso tb!! :D

Margarida C. Santos disse...

Opá que máximo! Eu fiz exactamente o mesmo!!! E tb por culpa da Marta! Acho que esta semana vou experimentar...

Ju Balbino disse...

lindo :)

bjs

Beatlemarta disse...

hihihihh tudo eu, tudo eu! :P

Margarida C. Santos disse...

A beauty cosmetic devia mandar-lhe todos vernizes de borlix! Isso é que era!!!

Beatlemarta disse...

Ó Margarida, isso é que era!! :D