sexta-feira, 18 de junho de 2010

CHANEL - ROUGE NOIR





Olá gatas!
Tudo?
Tudo!
Bom, foi uma luta decidir qual seria o primeiro verniz a receber a honra de iniciar as "hostilidades" aqui no blog...
Pensei nos prós e contras de vários, mas a balança acabou por pender para o Rouge Noir da Chanel por várias razões...
Primeiro porque cai sempre bem começar com Chanel (eis o meu lado mete-nojo em acção), e depois porque este verniz é um clássico eterno.
Uma vez que muitas gatas-garotas das terras de Vera Cruz me seguem, deixo desde já o esclarecimento: eu sei bem que para vocês tudo quanto tem cor é esmalte. Verniz é só aquele incolor, né? Mas em Portugal esmalte é o que cobre os fogões! ahahah... tudo é "verniz para as unhas"...
Bom, com isto fora do caminho, voltemos à vaca fria: o Rouge Noir. Bom, este verniz tem uma fama que o precede além de uma história atribulada. Aliás, nada como uma coisa "de marca" para haver sempre histórias de bastidores... consta que em tempos idos, circa 1993, Carl Lagerfeld criou o Vamp para as passerelles. Das passerelles ele "voou" para as unhas de Uma Thurman em Pulp Fiction e começou uma histeria em relação a vernizes desta cor que eu vou descrever como um vermelho acastanhado, um vermelho mais escuro que sangue que lhe granjeou até a alcunha de "sangue de boi". Após pequenas alterações na fórmula o Vamp passou a ser o Rouge Noir, mantendo até o mesmo número, o 18.
Hoje em dia esta cor é um clássico, está descontinuada creio, e mantem imensa procura no "mercado negro" digamos...
Há mil substitutos para esta cor. Hoje em dia é bem mais fácil arranjar "cópias" baratas dos vernizes "famosos" do que nos anos 90. Mas durante muitos anos ou se tinha o Rouge Noir ou não se tinha nada igual.
Uma coisa posso dizer, "desenterrei" este desgraçado, que me acompanha há mais de 10 anos, para fazer este post e fiquei surpreendida com uma coisa: continua em perfeitas condições, não engrossou, não talhou, aplicou-se facilmente e secou com brilho e sem imperfeições... parece que em certos casos, a qualidade compensa o dinheiro.
Segunda-feira voltarei, desta feita com uma demonstração menos "perua", ahahahaha....

16 comentários:

F� disse...

Chiquérrimo esse verniz (um dia irei me acostumar a não pensar numa porta sendo envernizada quando ler essa palavra, mas por hora eu dou risada).
Tb, não tinha como ser menos chique, sendo um Chanel!!!

Ana Lúcia disse...

Lindo! Sou suspeita para falar, porque amo esmaltes nesse tom. Mas é Chanel né? Algo do tipo meio inatingível para nós, reles mortais... Aqui no Brasil, verniz é o que se passa nas portas de madeira... as portuguesas são invernizadas, enquanto nós, esmaltadas,no fim das contas, tudo igual, um bando de loucas por unhas e cores! É o que importa né?

Kennia Cristine disse...

Arrasou! Também sendo Chanel não é novidade. Estou até pensando em investir em uns vidrinhos desses, 10 anos e o esmalte está perfeito! Vale a pena o investimento.

Karin disse...

Gostei muito do esmalte e dos "pormenores" da história e tudo o mais... Apesar de preferir muito mais um vermelhão aberto né! hahahaha
Segue então com os "vernizes" para unha...

Déia disse...

Tá "sissi" hein?????
Começar com um chanel é pra estourar a boca do balão!!! Mas arrasou! a cor é linda! e realmente tem vezes que a qualidade justifica o preço!
Agora quanto a 'verniz' não consigo me acostumar! verniz aqui é pra passar em coisas de madeiras pra ficar brilhoso! hahahaha
mas td bem vai!!
Bjsssssss

Beatlemarta disse...

A gente também passa verniz nas madeiras... mas nas unhas também! ahahahaha.....

Cinthia Lenoch disse...

"Ti meti"!!!
Começando com um Chanel é pra abalar mesmo!
Achei lindo, ainda mais que passados 10 anos não precisou nem de um óleozinho de banana, hahahahaha!

Liliane Libanori disse...

Adorei! Amei mesmo! Show de bola! Parabéns Martaaaa!

sandraoliv disse...

Martinha, não sei se gostei mais da história ou do verniz(estranho isso de verniz..rsrs)
Só sei que vc começou chique!

Miss Verniz disse...

Olá,

Que maravilha de blog....estou a adorar os teus posts....!!! Mas, não consegui mesmo conter-me e tinha mesmo de comentar neste do Rouge Noir....este verniz é maravilhoso e concordo plenamente contigo que é um Icone em vernizes....eu já o tenho há imensos anos e está perfeitinho....!!!! É uma cor que na altura tinhamos mesmo de a ter para estarmos bem fashion e deve ter sido dos Chanel que tenho aquele que realmente mais gosto....para mim, é uma cor que é uma verdadeira perdição....!!!! Bem, estou mesmo a gostar muito do teu blog e fico ansiosa por mais posts....estes estão mesmo maravilhosos....!!!! Beijinhos muito grandes e tem um excelente fim-de-semana....!!!!

Ana

P.S.Claro que me tornei já tua seguidora....!!!!

Joana A.C. disse...

Olá Marta!
Parabéns pelo blog que inaugurou com verniz de ouro!!
De fato, esta cor é intemporal...
Queria só fazer uma nota: não me parece que Chanel 18 esteja descontinuado. Continuo a vê-lo à venda e é aquele sucesso de sempre!

vanessa.ricci disse...

Martinha!!!

Claro que amei esse chanel clássico dos anos 902, mas eu queria mesmo um rosa chiclete, bem brasileiro...calma meninas, não me batam!!!

Mas tá lindo claro, um chanel é sempre um chanel!

Liliane Libanori disse...

Adorei! Amei mesmo! Show de bola! Parabéns Martaaaa!

Cinthia Lenoch disse...

"Ti meti"!!!
Começando com um Chanel é pra abalar mesmo!
Achei lindo, ainda mais que passados 10 anos não precisou nem de um óleozinho de banana, hahahahaha!

Kennia Cristine disse...

Arrasou! Também sendo Chanel não é novidade. Estou até pensando em investir em uns vidrinhos desses, 10 anos e o esmalte está perfeito! Vale a pena o investimento.

Anónimo disse...

incorrerá apreciará sonhadora ladário adweek aprovou gradualmente domiciliados short quantas